sábado, 3 de março de 2012

In Soviet Russia, Music Rocks You...

Para muitos, a vida na União Soviética, a cultura popular, o dia-a-dia, é um verdadeiro mistério. O mesmo não podemos afirmar da rivalidade da Guerra Fria com os Estados Unidos, e uma corrida por "corações e mentes" contra as potências ocidentais.

Pouco a pouco, a gigantesca nação cossaca, que chegara à ter uma economia de 60% do tamanho da americana, e a liderança da corrida tecnológica na primeira fase da Guerra Fria, foi esvanecendo, e vendo seu sonho de Socialismo Real ruim. As causas disto não são tema deste post, mas sim o insólito de uma criação cultural típicamente americana e ocidental ter surgido nas bandas soviéticas.

De fato, quando a experiência leninista dava seus últimos suspiros, o Rock deu as caras por lá. Nos anos 70 e 80, o Rock foi uma manifestação altamente regulada, e as razões são bem óbvias. Com o advento da Glasnost (política soviética de "transparência"), na segunda metade dos anos 80, muitas bandas underground vieram à tona, assinaram contratos de gravação e se tornaram populares no país.

Naquele período, as bandas costumavam juntar-se em casas afastadas e apartamentos para comporem e tocarem, tanto seus artistas preferidos, como Bob Dylan, David Bowie, Jetrho Tull, como composições próprias, alguns chegando à gravar álbuns caseiros e independentes.

As bandas mais importantes foram Kino e Akvarium ("Аква́риум", em cirílico, que significa "Aquario"). Enquanto Kino trazia um som mais juvenil, rebelde, Akvarium era uma banda com sonoridade mais refinada, mais em sintonia com a música em voga na Rússia, trazendo elementos de erudição, do Rock Progressivo, e o uso e instrumentos musicais não convencionais.


.
Até 1987, Akvarium gravou todos seus álbuns num estúdio caseiro, com exceção do hoje aclamado álbum Radio Africa, de 1983, quando um funcionário soviético foi subornado para a utilização de estúdios estatais. Ainda assim, a qualidade do material gravado sempre foi considerada boa, o que pode ser confirmado pela busca do YouTube, clicando aqui. Já o supracitado álbum, consolidou a fama da banda no underground rockeiro de uma decrépita Rússia, e hoje é tido como o "Álbum Branco do Rock Russo", pelo ecletismo e excelência musical.

Eles também participaram de outro momento único na história do então recente Rock Soviético. Colaboraram com o álbum "45", trabalho de estréia da banda Kino, liderada por Viktor Tsoi. O trabalho deu fama so submundo à uma banda que já tinha dado seu ar da graça. Em contraposição ao Akvarium, a banda era liderada por um vocalista que poderia ser melhor apelidado de "porra louca", e adicionava à sonoridade elementos modernos como o New Wave e o Post-Punk.


Sua fama seria crescente, consolidade em dois momentos distintos. O lançamento, nos Estados Unidos, do álbum "Red Wave" (baixe o álbum aqui), de 1986, com trabalhos de quatro bandas underground soviéticas, entre elas Kino e Akvarium, e posteriormente, o Magnum Opus da banda, o álbum Gruppa Krovi, russo para "Grupo Sangüineo", em 1988, tendo o mesmo alcançado o status de ícone na Rússia, ao mesmo tempo em que era lançado nos Estados Unidos, em 1989, pela Capitol Records, e como a música-tema do álbum no jogo GTA IV.


A natureza autofágica de Tsoi mostrou-se após ele encerrar as gravações do que seria o último álbum da banda, chamado de "The Black Album", lançado póstumamente. Faleceu num acidente de carro em 1990, na Letônia, mas seu legado vive até hoje para o Rock Russo, comoum ícone.

Gostou? Compartilhe. Discordou? Comente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário